06
Ago 12

Capítulo 14

N/A -  Este capítullo contem linguagem de teor sexual. 

 

- Deixa-me em paz! Não passas de uma recém-nascida insolente e eu estou farto de comer animaizinhos!

- Fred não percebo porquê que queres afastar-me,sabes que estou do teu lado!

Inspirei, ela estava a dizer a verdade. Ivy sabia de tudo até do meu rebuscado plano para acabar com o único covil que a recebeu. E mesmo assim o brilho nos seus olhos transparecia o desejo que sentia por mim. No entanto não podia querer tranformar-me num deles, era contra a minha natureza.

- Ivy… - disse pesarosamente – Eu sei que tu tens uma … “Filosodia de vida” divergente da minha, e acho esplendido que resulte tão bem contigo… Mas e falando o mais abertamente que consigo , eu não sou assim! E não quero, não preciso, nem desejo mudar.

- Não te peço para mkudares só peço para respeitares os limites que os Cullen te assinalaram…

Olhei em redor, não prestara grande atenção á minha localização geografica mas sabia que já não estava em Forks.

- Não estou em Forks.

- Mas estás a meio caminho de La Push território ainda presente no tratado. – Informou-me quase solenemente.

- Tu só podes estar a gozar! Não me digas que os Cullen são donos do maldito estado?!

- Fred…- tentou explicar-se ela.

- Fred uma ova!Ivy tenho 302 anos,não estou para ser controlado por um covil mais novo que eu!

Ao saber da minha idade, olhou-me com tal choque que fez com que imediatamente me arrependesse de ter falado.

- Tu odeias assim tanto os Cullen…

- Ódio não é a palavra correcta. Eu não os odeio pessoalmente, mesmo com o que aconteceu á minha mãe, no entanto não suporto a atitude que tem em relação a todos nós.

Fitou-me confusa e eu continuei. 

-Eles agem como se fossem superiores, como se todos nós fossemos monstros e suas excelências santos… Deturpam as regras como querem sem estarem sujeitos ao crivo dos Volturi. E os crimes que cometem! Há decadas que os estudo e nunca conheci covil tão pouco mesiricordioso… Atormentam a mesma família humana há gerações, uns pobres coitados de Seattle que fornecem os documentos para as suas saídas airosas de território.

- Não sabia disso – Comentou numa mistura entre desconfiança e desilusão. Mantive o mesmo tom.

- Pois claro que não sabias! A hipocrisia dos Cullen é o seu maior talento, criaram um mundo de bonzinhos e vilões sem a existencia de zonas cinzentas…Ivy todos eles mataram como tu e eu, não te deixes enganar, não tens de te sentir culpada. – Apelei – Até o santo Dr Cullen já foi um terrivel Volturi como hoje eu o sou.

Esperei assentar a poeira e tentei acalmar-me, Ivy ripostou pouco depois.

- A grande diferença é que eles estão arrependidos, vivem uma vida sem culpa. São uma família normal, feliz e…

- Humana? – Provoquei.

- Eu não ia dizer isso…

- Raios Ivy!! Eles são tão vampiros como tu! Aquilo é tudo uma fantochada, não vês?!  Não são diferentes de nós!

Estava enervado,só me apetecia apertar os braços daquela rapariga até que acordasse. Segurei-lhe nos ombros e virei o seu rosto taciturno na minha direcção depois modelei a minha  voz para que entendesse que não era contra ela a minha animosidade.

- Ouve…Eu só não quero qaue te sintas culpada. O mundo não é preto e branco como os Cullen te querem fazer entender. Tu és muito mais do que eles julgam. Não és só má ou boa, és fantástica. Quando estás perto da Renesmee és a mulher mais adorável e encantadora que já conheci… És engraçada, sexy e uma excelente predadora. Não és a Ivy que necessita de ser salva pelos maravilhosos Cullen. És uma chata do caraças, és a minha chata do caraças! – Sorri-lhe.

Por um instante fitou o chão escuro e pensei que a tinha ofendido. Depois sem que o conseguisse prever, beijou-me. Um beijo bem construido como uma melodia. Composto por uma introdução receosa e ternurenta, um crescendo fogoso e por fim refrão intenso. O meu corpo tremia de desejo. Queria-a tanto desejava arrebata-la ali no chão molhado de nenhures. Percebi que também era essa a sua vontade beijei a sua jugular e brinquei dizendo que a morderia, ela fingiu um gritinho assustado. Depois olhou-me teatralmente exclamando:

- Que desgraça, estou a dormir com o inimigo!

Sorri-lhe e depois atiçando-a perguntei:

- Queres dormir com o inimigo…

Encontrei o caminho para a sua langerie e enconstei os meus quadris ás suas pernas já abertas. Ivy recostou-se beijou-me o pescoço e o ombro enquanto que as suas mãos hábeis encontravam o fecho das minhas calças e com ele o meu pénis erecto pronto para a receber, fiquei cego. Quando estavamos quase a livrarmo-nos do resto das roupas senti nas minhas costas a luz de uns faróis do tamanho de holofotes. Fiquei profundamente enfurecido, para a dizer o minimo.

- A sério?! – Bradei ainda de costas para o automóvel intrometido.

- Desculpem pombinhos, eu sei isto é lixado e tal…Mas o Carlisle convocou uma reunião de emergencia. Por isso …

A voz de Emmett apesar da mensagem de urgencia não escondia a diversão que lhe provocara o nosso flagrante delito.

 

E agora o que deve Fred fazer?

A)     Perde o controlo e tenta atacar Emmett por interromper o seu momento intimo com Ivy.

 

B)     Aproveitando a cumplicidade que tem com Em, convence-o a reportar a Carlisle que não os encontrou e propõe a Ivy uma continuação um pouco mais longe.

C)     Aceita ir á tal reunião mas promete mentalmente partir na outra manhã cedo por uns dias. Performa a que não perca o controlo e deite a sua missão por terra. Mas apelando a Ivy que repitam a experiência mais tarde  

publicado por Twihistorias às 18:30

5 comentários:
Eu cá voto na opção B....mas de uma forma um pouco agressiva ao msm tempo...do genero "amgs amgs, negocios à parte"

"Um beijo bem construido como uma melodia. Composto por uma introdução receosa e ternurenta, um crescendo fogoso e por fim refrão intenso." - iso foi profundo...sim senhor....
Letícia a 6 de Agosto de 2012 às 20:16

C
Marcela Thomé a 6 de Agosto de 2012 às 20:42

C.
tixxa a 7 de Agosto de 2012 às 10:50

B.

Grande fic sim senhora... outra que vou ter de passar também a acompanhar. Tenham é um pouco mais de atenção aos erros ortográficos. Encontrei alguns lol e vocês enganaram-se no capitulo em que a Jane o vai buscar a França. Disseram que eles iam para França enquanto o que queriam dizer era que iam para Itália.

Mas estou mesmo a amar. parabéns às autoras.
laurabms a 11 de Agosto de 2012 às 12:36

b
Bella Cullen a 14 de Agosto de 2012 às 16:31

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
13
15
16

19
20
24
25

26
28


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
O nosso facebook
facebook.com/twihistorias
Obrigatório visitar
summercullen.blogs.sapo.pt silvercullen.blogs.sapo.pt burymeinyourheart.blogs.sapo.pt debbieoliveiradiary.blogs.sapo.pt midnighthowl.blogs.sapo.pt blog-da-margarida.blogs.sapo.pt unbreakablelove.blogs.sapo.pt dailydreaming.blogs.sapo.pt/ http://twiwords.blogs.sapo.pt/
Contador
Free counter and web stats
blogs SAPO