30
Set 12

Capitulo 31

O julgamento tinha sido adiado devido aos novos factos no caso.

Agora estava a ser investigado o assunto de abuso sexual por parte do Chester. A Maggie tinha confirmado que eu há três anos atrás tinha aparecido na esquadra para apresentar uma queixa de violação, mas desisti no ultimo momento.

Isso foi o suficiente para eles considerem o caso e abrir novo processo, e desta forma, começar uma nova investigação.

Quando a violação aconteceu a Maggie conseguiu convencer-me a ir a um médico, apenas para saber se estava tudo bem comigo. Eu concordei, mas mesmo assim, sempre me recusei a apresentar queixa.

Apenas queria esquecer. Não era pedir muito.

Porquê que não deixavam que isso acontecesse?

-Posso saber porque não me contas-te isto Kelsi? – perguntava o meu advogado.

Olhei intensamente para ele, e nem uma única palavra saiu da minha boca.

-A fiança foi paga, podes esperar o julgamento em liberdade. – continuou ele.

-Liberdade? – ironizei eu.

Eu só ia mudar as instalações. Continuaria confinada a um local, neste caso seria a uma casa que a minha mãe tinha acabado de adquirir. A pulseira electrónica no meu tornozelo iria impedir-me de sair porta fora.

As minhas saídas nocturnas com o Bentley tinham oficialmente terminado. Em contrapartida poderia ter sempre a companhia de alguém e os confortos de uma casa.

-Fica contente com esse pequeno progresso. Este benefício pode significar boas notícias para nós. É sinal que eles acreditam pelo menos na violação.

Olhei para ele chocada.

« É sinal que eles acreditam pelo menos na violação», o que queria ele dizer com aquilo? Que ele não acreditava? Como poderia eu ser defendida por um advogado que não acreditava em mim?

-A que horas saiu daqui? – perguntei de forma a mudar de assunto.

-Agora mesmo. – disse no momento em que um guarda apareceu para nos acompanhar à saída.

Minutos mais tarde estava finalmente a entrar numa pequena casa na cidade de Forks. Tinha-me recusado a ficar na casa da Emily e do Sam. Ainda não tinha perdoado o Ethan pela pequena traição dele. Além de que lá, estaria privada das visitas do Bentley.

A pulseira estava agora a ser colocada no meu tornozelo e um agente explicava, pacientemente, à minha mãe como é que tudo aquilo funcionava.

Ignorei a maioria das explicações, sabia que estava confinada aquela casa, isso bastava-me.

Subi para aquele que seria o meu quarto.

A cama encostada à parede era ladeada por duas mesinhas de cabeceira. Na prateleira no topo da mesma encontrava-se um comboio de livros dos mas variados temas. Debaixo da janela tinha um pequeno sofá bastante confortável. Visualizei um portátil em cima de uma secretária e aquilo a que chamo de a maior biblioteca de cds que alguma vez vi num quarto. Uma guitarra estava encostada num dos cantos do quarto.

E claro, não podia faltar a foto do Jackson ali perto de mim.

Uma lágrima surgiu no meu olho assim que toquei delicadamente na moldura, passando o meu dedo pelo pequeno sorriso do meu filho.

Como tinha saudades.

-Não sabia que tipo de música gostas ao certo, por isso trouxe um pouco de tudo. Quanto aos livros posso trazer outros se quiseres. – disse uma voz dócil atrás de mim. Bentley.

Corri na sua direcção abraçando-o.

Eu sabia que tinha sido ele a ajudar a minha mãe a comprar a casa. Claro que por ele nós estaríamos num local muito mais comodo. Mas eu disse que uma casa simples e acessível a ele para mim estava óptimo.

-Tinha saudades tuas. – admiti.

-Eu também! – disse num sussurro.

-Sabes – comecei a dizer enquanto me afastava dele. – Já podes entrar pela porta.

Bentley sorriu timidamente.

Mas era verdade, queria que o meu amigo a partir de agora não se escondesse. Ele era mais do que bem vindo ali.

-Da próxima vez que cá vier entro pela porta, prometo.

Benley depositou um beijo na minha testa e sentou-se perto de mim no confortável sofá branco.

Uma abertura nas nuvens foi o suficiente para todo o meu quarto ser invadido por milhares de luzinhas vindas do corpo do meu vampiro preferido.

-Uau… - exclamei perante a beleza daquele fenómeno.

Coloquei-me em frente a ele de forma a que os reflexos esbatessem no meu corpo.

-Assim estou mais parecida contigo. – disse contente vislumbrando toos os reflexos do meu corpo.

Bentley pegou em mim e rodopiou-me no ar.

Uma gargalhada saiu da minha garganta. Ora aí estava uma novidade, era muito raro isto acontecer.

Rapidamente Bentley me pousou no chão e desapareceu, deixando-me assim confusa e vasculhando rapidamente com o olhar todo o quarto em busca do mesmo.

-Kelsi? – a minha mãe abriu a porta rapidamente enquanto me procurava. – Está tudo bem?

Ele estava confusa.

-Sim. – apressei-me a responder.

-Pareceu-me ouvir… - ela parecia confusa e olhava em redor do meu quarto como que há procura de algo. – Deixa lá.

Um sorriso começou a aparecer nos meus lábios assim que a minha mãe estava a fechar novamente a porta, impedindo assim que esta me visse.

-Já todos foram embora. – disse ela voltando a abrir a porta e olhando para mim. Rapidamente o meu sorriso desapareceu. – Quando quiseres vir comer qualquer coisa eu estarei na cozinha. Ah e a Emily, o Sam e o Ethan vem a caminho para ver como estas. Aliás o Ethan diz que quer falar contigo.

Acenei que sim.

-Vou só tomar banho e vou já. – Acrescentei na esperança que ela fosse embora desta forma.

Ansiava para que ela fechasse a porta. Algo me dizia que o Bentley ainda ali estava.

Assim que a porta fez o clique em como estava fechada, o meu amigo voltou a aparecer, desta vez sem os raios cintilantes. As nuvens já tinham coberto o sol novamente.

-Desculpa ter desaparecido assim. – desculpou-se ele. Pegou num dos livros e começou a desfolha-lo. – Este é um dos meus livros preferidos, espero que gostes.

Pousou o livro na secretária e dirigiu-se a mim.

-Bem vinda a casa Kelsi. – disse enquanto fez uma pequena vénia diante de mim e me segurou na mão, onde depositou um doce beijo. – Agora irei deixar-te usufruir de um relaxado e merecido banho. Volto amanhã.

Despedi-me do meu amigo. Sabia que ele também tinha que sair para evitar encontrar-se com a família do Sam.

Dirigi-me à casa de banho, e comecei a retirar toda a minha roupa.

A água quente já estava a correr, enchendo a banheira e provocando aquela espuma devido aos gel de banho que lá acrescentei. Acendi algumas velas e estava decidida a usufruir de um banho como à muito não tomava.

-Kelsi, despacha-te – ouvi a minha ãe do lado de fora da casa de banho. – Eles estão aí não tarda.

Enrolada numa toalha dirigi-me ao meu quarto onde me vesti rapidamente.

As minhas All Star fizeram toilette com o meu vestido de malha, e ainda coloquei um pouco do perfume que estava no meu quarto.

Estava já a escovar os meus cabelos quando ouvi a campainha.

Eram eles.

-Kelsi despacha-te. – ouvi ainda a minha mãe antes de abrir a porta.

Estava pronta.

Olhei-me uma ultima vez ao espelho antes de descer.

Já não me vestia assim desde…..desde aquela fatídica tarde em que o Chester….em que vi o Ethan a beijar a Rebecca. Era assim que me perferia recordar daquela tarde.

A única diferença era a cor de cabelo, agora era preto, e a pulseira no meu tornozelo.

Respirei fundo e desci as escadas.

Sabia que aquilo era a forma de mostrar a eles que e ia tentar voltar a ser eu novamente. Aquela menina inocente.

Até porque eu me sentia mais feliz, mais leve, mais livre. Sem nada para esconder.

E lá estavam eles todos à minha espera, Ethan destacava-se à frente com um sorriso. O mesmo sorriso daquele tempo em que eramos namorados.

Era como se o tempo tivesse voltado atrás e nada daquilo tivesse acontecido. Mas o peso no meu pé direito denunciava a minha liberdade condicionada.

publicado por Twihistorias às 20:27
Fanfics:

2 comentários:
Que bom!Tomara que ela supere tudo isso...
Marcela Thomé a 1 de Outubro de 2012 às 02:44

é agora que as coisas vão melhorar para a vida da nossa Kelsi?!
continua! beijinhos :D
Ana a 4 de Outubro de 2012 às 21:39

Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13
14

18
21
22

25
28
29



mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

32 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O nosso facebook
facebook.com/twihistorias
Obrigatório visitar
summercullen.blogs.sapo.pt silvercullen.blogs.sapo.pt burymeinyourheart.blogs.sapo.pt debbieoliveiradiary.blogs.sapo.pt midnighthowl.blogs.sapo.pt blog-da-margarida.blogs.sapo.pt unbreakablelove.blogs.sapo.pt dailydreaming.blogs.sapo.pt/ http://twiwords.blogs.sapo.pt/
Contador
Free counter and web stats
blogs SAPO