14
Out 12

Capítulo 17

Parte 4

-Então a deixa-me ver se entendi – dizia eu enquanto consumia a minha cerveja e retirava mais uma fatia de pizza.

A mota já tinha levado um grande avanço, faltava apenas algumas peças que o Jake teria que comprar algumas peças para finalizar. Infelizmente o tempo tinha passado a voar e já nada se encontrava aberto.

-A Leah teve impressão natural por aquele novo lobo, o Eric, terminou o noivado por causa disso e agora está feliz? – a minha voz transmitia toda a surpresa. Eu já sabia que ela estava com um lobo de La Push, que era  a sua impressão natural, mas desconhecia os pormenores. – Ou seja, deixou finalmente de criticar o Sam e a Emily porque lhe aconteceu exactamente o mesmo.

-Exactamente. – concluía o Jacob.

-E vai ser a madrinha do bebe que a Emily está à espera? – perguntei ainda  com uma certa estranheza.

Jacob acenou que sim.

Meu Deus, cada vez me convencia que isto a impressão natural era uma coisa muito surreal, demasiada fantasia, parecia mesmo magia.

«Bem vinda a Hogwarts» pensei ironicamente, o que me fez sorrir.

Jacob olhou para mim de forma inquisidora. Sabia que dava tudo para saber o que ia no meu pensamento, e À semelhança do passado não resisti e divulguei o que ia na minha mente.

-Estava a questionar-me quando é que o Dumbledore me enviava a carta de admissão a Hogwarts. – disse sarcasticamente. – Vá lá Jacob, tens que admitir que tudo isto aos olhos de um simples humano é demasiado surreal.

Os olhos do Jacob fizeram uma roda completa, ele detestava quando eu fazia este tipo de comparações, como se o mundo dele, as impressões naturais fossem irreais.

-Não fiques assim. – pedi-lhe enquanto lhe atirei com uma almofada que repousava no sofá.

 Segundos depois estava uma guerra ali aberta.

As gargalhadas irrompiam da minha garganta sem que eu me conseguisse conter.

Era oficial, à semelhança do passado, Jacob ganhara esta luta.

-E como estão as coisas entre ti e a Rachel? – perguntei enquanto tentava recuperar o folego.

Aí estava uma das minhas fraquezas que era desconhecida pela maioria dos humanos, vampiros e lobisomens. Eu perdia varias vezes o folego, ficava ofegante e cansada. Eu era metade humana, e a minha metade tinha resolvido ter asma.

Como era óbvio, nunca o tinha revelado a ninguém. Era uma fraqueza e apenas recentemente ela tinha sido demonstrada. Era um dos meus muito segredos.

Tentei fazer com que Jacob falasse, enquanto eu estava deitada no sofá de barriga para o ar de olhos fechados a tentar disfarçar o meu ataque.

Concentrei-me na minha respiração e mantive a calma. Não consegui ouvir metade da explicação do Jacob, apenas me apercebi que as coisas estavam iguais, ou seja, ainda não se falavam.

-E pronto...tenho estado com os gémeos às escondidas. – concluiu ele.

Acenei com a cabeça e sorri para ele. Já estava melhor, pelo menos o suficiente para conseguir disfarçar.

No entanto permaneci deitada.

-Ela devia perdoar-te. Aliás, não há nada para perdoar, foi um acidente. – dizia eu.

Era a verdade, não estava a dizer aquilo apenas para despachar a conversa e recuperar do meu ataque de asma. Bom, também era um pouco isso. Estava a ser sincera nas duas coisas.

Mas a Rachel estava a ser infantil. Tudo tinha sido um acidente.

De certeza que o Billy perdoou o filho, porque não o fazia ela?

O meu telemóvel deu sinal de mensagem.

Rapidamente, sem pensar em mais nada, precipitei-me para ele. Há quase 48 horas que a Aria não dava noticias, estava a começar a ficar preocupada. Aliás, estávamos todos, eu, o Dio e o Marcello.

Premi o botão que me permitia abrir a mesma e uma imagem apareceu.

Era uma mulher de cabelo desalinhado preto, que condizia com a cor dos seus olhos e a beleza da mesma sobressaia. Era definitivamente uma vampira, uma vampira que já não se alimentava à algum tempo.

No fim da imagem aparecia uma legenda apenas com o nome “Maria”.

A Aria tinha conseguido mandar uma foto da tal Maria, a vampira que nos queria matar.

-Jacob. – chamei alarmada. – É ela, é a vampira que nos quer atacar. – este precipitou-se para o meu lado para conseguir ver o mesmo que eu. – Conheces?

Ele negou, alegava que nunca a tinha visto. Que o melhor era alar com a minha família.

Liguei para o avó Carlisle a dizer que tinha recebido a mensagem com a imagem. Este pediu-me para regressar a casa rapidamente e para reenviar a mesma imagem rapidamente para eles.

Assim o fiz.

Minutos depois estava a atravessar a porta da casa grande. Estava sozinha, devido à abundancia de vampiros naquela casa, achei melhor Jacob não me acompanhar. Ele ainda tentou relutar, mas consegui convence-lo a ficar em casa.

O meu pai, assim como o tio Emmett e alguns membros dos Denalli tinham ido caçar, por isso não se encontravam na casa. No entanto, já tinham sido avisados dos últimos acontecimentos e encontravam-se agora a caminho de casa também.

Fiquei a saber que ninguém reconheceu a mulher da foto, isso deixava-me transtornada. Porque não sabíamos o porquê de a mesma nos querer atacar. Quais os reais motivos.

-A Aria não te disse mais nada? – perguntava o Marcello.

-Não – disse abanando a cabeça enquanto me sentava no topo de um dos móveis da sala. – Apenas mandou a mensagem.

Sentia-me esgotada, a minha cabeça rodava. Tentava rever toda a minha vida, todos os vampiros com quem me cruzei, e em parte alguma surgia aquele rosto. Nunca o tinha visto, tinha a certeza. Mas então quem era ela?

Todos discutiam agora quem seria aquela mulher, e todos chegavam à mesma conclusão. Nunca a tinham visto.

O Dio e o Marcello vieram ao meu encontro e ambos se sentaram no móvel, ladeando-me.

-Ela não referiu mais nada, se estava bem ou assim? – perguntava o Marcello.

Mais do que qualquer pessoa naquela sala, ele era quem mais preocupado estava. Não que eles fossem apaixonados ou estivessem numa relação, eles eram simplesmente amigos. Amigos especiais, assim como eu e o Dio.

O coração do Marcello pertencia a outra rapariga, ou melhor vampira, mas nunca me tinha sido revelado quem ela era. Acho que apenas o Dio sabia quem ela era. Mas visto eles não estarem juntos de forma nenhuma, e a Aria também estar sozinha e eles serem os melhores amigos, uma cosa levou à outra.

-Não disse mais nada, desculpa. – sussurrei.

Também eu estava um pouco nervosa, apesar de tudo eu considerava-a a minha melhor amiga. Aliás, ela estava naquele local, com aqueles vampiros todos por minha causa. Se por algum motivo descobrissem que ela estava a dar-nos informações ela seria morta no mesmo instante.

-Talvez seja melhor pedir para ela regressar. – confessei de forma abatida.

Nenhum dos dois pronunciou uma única palavra. Todos estávamos de acordo que o melhor seria ela regressar. Não a queríamos perder. Afinal de contas, nós eramos uma família, eu era o membro mais novo daquele pequeno clã.

-Sim Renesmee, pede à tua amiga para regressar. – aconselhou-me o meu avô.

Ouvimos passos de corrida na proximidade, Edward e os restantes vampiros estavam de volta à casa. Não tardaria iriamos saber se algum deles conhecesse a misteriosa vampira.

Assim que eles entraram na casa, começamos a divulgar as novidades, até ao meu pai. Que naquele momento se via incapacitado de ouvir qualquer pensamento devido ao poder que o Dio estava a incidir nele.

O meu telemóvel passou de mãos em mãos e apenas recebíamos sinais negativos.

Ninguém a conhecia.

O telemóvel do avó começou a dar o primeiro sinal de chamada e este rapidamente atendeu. Provavelmente seria do hospital.

Nesse momento o meu telemóvel chegou às mãos do meu pai, que ficou intrigado a olhar para a foto.

Do outro lado do telemóvel do avó ouvimos a voz do tio Jasper. Alguém lhe tinha enviado a imagem uma vez que eles estavam longe e só agora tinham visto a foto.

-É a Maria. – ouvimos o meu pai na sala e o tio Jasper o outro lado do telefone em uníssono.

Todos ficamos incrédulos a olhar para eles.

Quer dizer, que era a Maria já todos sabíamos, a legenda não deixava margem para dúvidas.

 

 

Nota da autora:

 

Não se esqueçam de visitar o blog da Renesmee. http://that_girl.blogs.sapo.pt/

publicado por Twihistorias às 19:48
Fanfics:

5 comentários:
uhuh, é a maria aquela relacionada com o jasper?
humm
inescullen a 14 de Outubro de 2012 às 21:02

A foto da maria ta no blog da renesmee ;) eheh
Ana a 14 de Outubro de 2012 às 21:15

legal,fiquei mais curiosa do q ja estava!
marcela thomé a 14 de Outubro de 2012 às 21:25

Ahhhh eu tinha uma ideia de que era ela... Tou tão curiosa!
Diana a 15 de Outubro de 2012 às 18:37

maria? ahh, q droga
a nessie tem asma :o
tadinha. entendo pq ela esconde isso
bjoks ;**
jess a 22 de Outubro de 2012 às 23:09

Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

15
18
19
20

25
27

30


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
O nosso facebook
facebook.com/twihistorias
Obrigatório visitar
summercullen.blogs.sapo.pt silvercullen.blogs.sapo.pt burymeinyourheart.blogs.sapo.pt debbieoliveiradiary.blogs.sapo.pt midnighthowl.blogs.sapo.pt blog-da-margarida.blogs.sapo.pt unbreakablelove.blogs.sapo.pt dailydreaming.blogs.sapo.pt/ http://twiwords.blogs.sapo.pt/
Contador
Free counter and web stats
blogs SAPO