15
Dez 12

Capitulo 35

Já era noite cerrada.

Estava agora deitada na minha cama, com a cabeça apoiada no colo do Ethan.

Desde que chegara para me confrontar, ainda não me tinha deixado sozinha um segundo, apenas para eu ir à casa de banho fazer as minhas necessidades, e ainda assim foi um pouco contrariado.

Admito que foi um choque assim que me apercebi de que ele tinha descoberto sobre os cortes.

Mas tenho que admitir, apesar de tudo estava feliz por ele estar ali comigo. Não conseguia perceber o porquê. Tinha uma profunda magoa para com ele, no entanto, desejava mais do que tudo a companhia dele, que ele ali estivesse.

Até conseguia suportar o toque dele, aliás ansiava por esse mesmo toque.

Por isso, com ele ali a fazer-me festas no braço sentia-me protegida. Sentia algo!

Os olhos começavam a pesar-me e eu lutava contra a vontade de adormecer.

Ouvi um baque, olhei em frente e ali estava uns olhos dourados a olhar para mim.

A tensão nos dois homens ali era notória, apesar do sorriso e tranquilidade que ambos me tentavam transmitir.

-Bem, está na minha hora. – disse o Ethan contrariado, abandonando a cama e pousando com cuidado a minha cabeça na mesma. – Agora é contigo!

As últimas palavras ão se dirigiam a mim, mas sim ao vampiro que estava diante de mim. Aquilo deixou-me um pouco confusa. Por isso levantei-me o suficiente para tentar ver o que se passava e quem sabe, compreender o que o Ethan queria dizer com aquilo.

-Só podem estar a gozar comigo. – disse assim que vi a troca de olhares entre eles.

Eles estavam a fazer turnos para tomar conta de mim.

-Eu não sou uma bebé, sei tomar conta de mim, não preciso de baby-sitters.

Levantei-me chateada e encaminhei-me para a porta do quarto.

-Kelsi… - chamava Ethan de forma paciente.

Ignorei-o e sai do quarto fechando-me na casa de banho.

Ambos seguiram-me e estavam agora a bater na porta. Não tardaria estaria a minha mãe ali em cima a perguntar como é que eles tinham entrado e o que se estava a passar ali.

Sim, porque a minha mãe pensava que o Ethan já partira à bastante tempo e nem imaginava que o meu amigo Bentley me visitava todas as noites. Não estava pronta para ficar restrita apenas ao meu quarto como castigo.

A minha liberdade já era mínima, não a queria de todo ficar restrita aquela pequena divisão.

Abri a porta de rompante.

-Vou tomar banho e é bom que quando aqui sair já cá não esteja nenhum de vocês. – o tom da minha voz era forte e sério.

Eles entreolharam-se e entraram na casa de banho contra a minha vontade. Apesar dos meus protestos, nenhum dos dois me ligou e continuaram a mexer em tudo da casa de banho.

-O banho é todo teu. – disse o Bentley com os braços carregados com tudo que podia ser um objecto cortante.

Não consegui pronunciar uma só palavra enquanto os via afastarem-se de mim. Ambos com as coisas mais esquisitas nas mãos. Coisas que eu nem sequer me lembraria de usar.

Não sabia se estava chateada ou contente por ter alguém como eles a preocuparem-se comigo. Não estava habituada a isto.

-Até amanhã Kelsi. – disse Ethan com um sorriso.

Detestava ser controlada. Odiava.

Bati com a porta sem lhes responder.

-E Kelsi, se houver sangue, eu sinto o cheiro. – ouvi ainda Bentley do outro lado.

Bufei e continuei a ignora-los.

-Mesmo que quisesse seria impossível. – sussurrei olhando em volta e vendo que eles levaram tudo que me iria permitir voltar a fazê-lo.

Consegui ainda ouvir o riso deles com o meu comentário.

Liguei a água e comecei a tirar a roupa.

Mirei todas as pequenas cicatrizes que cobriam uma boa parte do meu corpo. E pela primeira vez, ao fim de muito tempo, fiquei em frente ao espelho a contemplar todo o meu corpo nu.

Não consegui conter a lagrima que escorreu pela minha cara, assim que assimilei os cortes e vi-a agora a tatuagem em baixo do meu peito “Sê forte”.

Tinha falhado nestes últimos tempos.

Não tinha sido forte, tinha voltado a atirar-me para dentro do poço e não estava a conseguir sair de lá novamente.

Olhei todo o meu corpo, ergui os meus braços, visualizei todas as tatuagens que tinha feito até agora.

Estava na hora de mudar.

Estava na hora de voltar a ser forte.

E assim, entrei na banheira e tentei lavar o meu corpo, não só da sujidade, mas também da fraqueza.

publicado por Twihistorias às 20:22
Fanfics:

3 comentários:
espero que ela tente de verdade...
marcela thomé a 15 de Dezembro de 2012 às 20:46

é uma nova era para a Kelsi? o:
continua *.*
Ana a 16 de Dezembro de 2012 às 15:03

Estou a adorar.
Mesmo continuando a torcer pelo vampiro apaixonado. rsrsrsrsrsrsrs
Ella Fitz a 31 de Dezembro de 2012 às 01:12

Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21
22

23
27
29

30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

32 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O nosso facebook
facebook.com/twihistorias
Obrigatório visitar
summercullen.blogs.sapo.pt silvercullen.blogs.sapo.pt burymeinyourheart.blogs.sapo.pt debbieoliveiradiary.blogs.sapo.pt midnighthowl.blogs.sapo.pt blog-da-margarida.blogs.sapo.pt unbreakablelove.blogs.sapo.pt dailydreaming.blogs.sapo.pt/ http://twiwords.blogs.sapo.pt/
Contador
Free counter and web stats
blogs SAPO