23
Jan 13

Cap. 27 – Casados de fresco

Eram quase 9h em Londres, e quase 1h em Los Angeles, quando aterrámos no LAX, depois de cerca de 11h de viagem.

Anna, exausta, tinha adormecido encostada ao meu ombro. Acordei-a o mais suavemente que consegui e metemo-nos logo num táxi em direcção a casa. Ela voltou a adormecer, assim que entrámos. E quando chegámos, estava prestes a acordá-la novamente, quando o taxista se ofereceu para ajudar a levar as malas até ao elevador, enquanto eu a levava ao colo.

Agradeci a amabilidade e ele desejou-nos as maiores felicidades. Não sei se por nos ter reconhecido ou pelo facto de ainda estarmos em traje de festa e de alianças novas nos dedos. Mas o que importa? Só íamos passar aqui esta noite e amanhã já estaríamos longe daqui.

Ela mexeu-se no meu colo, acordou e sorriu ao olhar-me nos olhos.

- Olá Bela Adormecida!

- Olá, meu príncipe! Hum... Onde estamos e porque estou no teu colo? – Perguntou ainda meia ensonada.

- Estavas a dormir tão bem que não tive coragem de te acordar...

- E vieste assim desde o aeroporto?

- Anda... Deixa-me abrir a porta que estás mesmo a precisar de dormir! Não te lembras de sair do avião?

- Não...

Entrei ainda com ela nos meus braços.

- Robert! Não precisas de me levar ao colo...Consigo andar sozinha! – Protestou.

- Não, não. Nem penses! Não vou pousar-te em lado nenhum a não ser na cama...

Continuei a andar pelo hall até à porta do nosso quarto, que estava encostada e escancarei-a com o pé. Entrei e pousei-a na cama com o máximo cuidado. Ia afastar-me para me livrar do laço e desapertar alguns dos botões da camisa, quando ela me puxou, obrigando-me a cair sobre ela.

- Onde é que ias? – Perguntou-me depois de me beijar.

- A lado nenhum... Estava só a tentar libertar o pescoço...

- Anda cá. – Disse, puxando a aba do meu casaco. Desfez-me o laço e começou a desapertar-me o botão do colarinho.

As suas mãos acariciaram o meu pescoço e os seus dedos tactearam até se entrelaçarem no meu cabelo, isto enquanto me beijava calma, mas profundamente. Depois, com uma mão soltou os seus cabelos e encostou-se mais a mim.

Passei a minha mão pelo seu decote, apreciando a suavidade da sua pele e tomei um dos seus caracóis na minha mão.

Olhei-a, apreciando a beleza do seu rosto e acariciei-o com as duas mãos, só para sentir que era verdade... Que ela estaria sempre ali... E beijei-a doce e suavemente, com todo o amor que sentia no fundo do meu coração... Agora mais nada nos poderia separar, pois éramos um do outro... Para sempre...

Quando me afastei, reparei que já me desapertara todos os botões da camisa...

Depositei um beijo na sua face e ajoelhei-me em cima da cama, tirando o casaco e a camisa... Depois, sob o seu olhar atento, levantei-me, fui até aos pés da cama e tirei os seus sapatos com delicadeza...

Tencionava fazer uma suave massagem nos seus pés, ligeiramente inchados, quando ela me interrompeu...

- Rob... – Parei o que estava a fazer, apenas para encontrar o seu olhar. – Desculpa estragar o momento. Mas podemos começar pelo vestido? Por favor... Desaperta-me pelo menos o fecho...

Ela virou-se de lado na cama, para que pudesse fazer o que me pedia.

Com o máximo cuidado, comecei a abrir-lhe o fecho do vestido, deixando a pele das suas costas a descoberto e lentamente comecei a fazê-lo descer pelos seus ombros. Ao contrário do que esperava, ela não fez qualquer movimento no sentido de me apressar, por isso continuei a fazê-lo ao mesmo ritmo.

Parei apenas quando cheguei à sua cintura. A sua lingerie preta com detalhes transparentes, despertara o meu interesse...Não era de todo esta cor que eu imaginava que ela teria vestida por baixo do seu belo vestido de noiva...Preto seria realmente a última cor que eu ia imaginar, depois de a ver de branco o dia inteiro... E transparente? Estranho... – Pensei, com um sorriso.

- Algum problema, meu amor?

Neguei, enquanto lhe desapertava o delicado soutien e concentrei a minha atenção no seu pescoço... As minhas mãos haviam ganho vida própria e acariciavam agora cada centímetro da sua pele nua... Parei de tocar-lhe apenas o tempo necessário para fazer com que o resto da minha roupa desaparecesse...

Depois, respirei fundo, apreciando o perfume natural da sua pele e encostei o meu peito às suas costas, fechando os olhos... Como eu adorava sentir o contacto da sua pele na minha...

Sentia-a movimentar-se lentamente e, quando abri os olhos, percebi que tinha terminado de retirar o vestido.

Ela virou-se e tocou na minha face com uma das mãos e olhou-me tão intensamente enquanto tirava a restante lingerie, que só dei conta do que estava a fazer, depois de a ter completamente nua à minha frente...

Por algum motivo, o que fiz a seguir não foi o habitual... Os sentimentos que ela me despertava eram os mesmos com ou sem roupa e isso não era novidade para mim... Não era novidade o quanto me sentia atraído por ela, nem o quanto a desejava, nem mesmo o quanto ela era bela... Mas ela estava tão linda com os seus caracóis espalhados em cima da almofada e o seu corpo numa posição... nem provocante, nem mesmo tentando ser sensual... Simplesmente, tão natural... Não havia tensão nem pressa para o que quer que fosse entre nós...

Observei-a tempo mais que suficiente para que cada linha do seu corpo ficasse gravada na minha memória, tal qual uma fotografia... E quando voltei a olhar o seu rosto, os seus olhos fixaram-se de novo nos meus e percebi, pela forma como me olhou, que estivera ocupada exactamente com o mesmo que eu... Mas isso não me surpreendeu...

Ela ter-me-ia certamente interrompido, se assim não fosse... – Pensei, deixando escapar um sorriso.

E se num instante estávamos afastados, os segundos seguintes apenas serviram para que nos abraçássemos, uníssemos os nossos lábios e iniciássemos a viagem até ao nosso perfeito mundo, no qual fazíamos tenções de nos perdermos.

publicado por Twihistorias às 20:00

2 comentários:
Muito bom...continua! \"-\"
Marcela Thomé a 23 de Janeiro de 2013 às 21:31

Obrigada Marcela... Fico muito feliz que gostes e que acompanhes esta história. Que ela te faça sonhar tanto como me agradou escrevê-la e descobrir o desfecho que teria... Beijinhos
Ana Carneiro a 24 de Janeiro de 2013 às 01:23

Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
24
25

27
29
31


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
O nosso facebook
facebook.com/twihistorias
Obrigatório visitar
summercullen.blogs.sapo.pt silvercullen.blogs.sapo.pt burymeinyourheart.blogs.sapo.pt debbieoliveiradiary.blogs.sapo.pt midnighthowl.blogs.sapo.pt blog-da-margarida.blogs.sapo.pt unbreakablelove.blogs.sapo.pt dailydreaming.blogs.sapo.pt/ http://twiwords.blogs.sapo.pt/
Contador
Free counter and web stats
blogs SAPO