15
Fev 13

 

Cap. 29 – De volta à civilização

Depois de quinze dias fantásticos, rumávamos novamente para a vida real. Mal o avião acabou de aterrar, já estava a dar autógrafos. A surpresa foi que desta vez não fui só eu a ser requisitado para essas funções.

Na verdade, quando me dei conta, Anna tornara-se o centro das atenções, sendo abordada tanto por homens como mulheres, tanto do nosso como de outros voos, enquanto aguardávamos a nossa bagagem.

De inicio pareceu-me um pouco perdida com a recepção pouco habitual, mas logo se recompôs e em segundos já tinha assumido o controlo da situação. Assinou tudo o que ousaram pedir-lhe e do pouco que me apercebi, com direito a dedicatória.

Assim que conseguimos sair da sala, a minha irmã apareceu vinda nem sei de onde e começou a arrastar-nos com ela.

- Hei Liz! Que se passa? Qual a urgência? Ainda nem nos falaste direito! – Protestei.

- Já explico. Já explico... – disse ofegante. – Explico assim que chegarmos ao carro...Poupem o fôlego. Vão precisar...

E foi exactamente o que fizemos. Atravessámos diversos corredores praticamente vazios, até conseguirmos sair do aeroporto e esgueirarmo-nos até ao carro.

Estávamos todos tão cansados que só a meio da viagem conseguimos articular palavra.

- Desculpem lá ter sido tudo assim tão rápido, mas não havia outra hipótese. A menos que quisessem passar o resto do dia a dar autógrafos!

- Às vezes consegues ser tão exagerada Lizzie! – Respondeu-lhe Anna, entre risos. – Também não eram assim tantas pessoas!

- Isso pensas tu... Porque não viste o que se estava a passar lá fora! Isto está a tornar-se caótico desde que saíram as últimas notícias. Continuando assim, o melhor é voltarem a contratar seguranças...

Cruzei o meu olhar com o de Anna por breves instantes, apenas para confirmar que ela também não fazia a mínima ideia daquilo que a minha irmã estava a falar. E voltei-me de novo para Lizzie que nos espiava pelo espelho retrovisor.

- Eu não acredito! Será possível que não tenham visto televisão?! – Perguntou atónita. – Revistas? Internet? – Insistiu. – Bem, espero que não tenham passado a lua-de-mel toda enfiados no quarto! – Concluiu, continuando a observar-nos através do espelho retrovisor.

- Espera lá Liz, importas-te de nos explicar o que se passa afinal? – Anna adiantou-se.

- Bem, saíram algumas informações do vosso casamento e do filme e não se tem falado noutra coisa. Especialmente do vosso filme, quer dizer, uma amiga minha deixou escapar alguma informação e...

- E...? O que foi que tu fizeste Lizzie? – Incitei-a a continuar.

- Bem, tu sabes que eu sou amiga da Ângela Skye, certo? E, caso não te recordes maninho, ela esteve no vosso casamento. E como tu sabes ela é uma das críticas de cinema mais respeitadas da actualidade e...

- E tu aproveitaste-te disso, estou certo?

- Não, não estás. Mas o que é certo é que ela adorou o vosso casamento e isso fez com que a visão dela sobre vocês mudasse bastante. Ela decidiu escrever um artigo e desde aí pode dizer-se que a opinião do público tem vindo a mudar consideravelmente.

- Sim, mas não era isso que ia fazer com que as pessoas ficassem loucas e nos fossem esperar ao aeroporto como tu dizes... afinal de contas o nosso filme nem é uma grande produção.

- Tens razão, mas tem elementos de peso! Existem pelo menos quatro motivos para que as pessoas queiram ver o filme. E agora com a história do casamento e tudo o que se tem falado, as fotos que têm saído...

 

Três meses se tinham passado desde o nosso casamento e ainda não tínhamos parado de ser importunados com perguntas sobre o assunto. Agora, a maior parte das entrevistas que me competiam dar por conta da promoção do filme, começavam com a nota “Recém casada com o actor Robert Pattinson”, ou algo do género. Quase parecia que a descrição fazia parte do meu nome. Quer dizer, legalmente até fazia, mas não era isso que me levava a dar entrevistas. Mas não me podia queixar porque, apesar da insistência, pelo menos não eram desagradáveis quando me escusava a responder a certas coisas e os obrigava a centrarem-se exclusivamente no tema do filme e não na minha vida pessoal.

Já quando as entrevistas eram em conjunto com o Rob, era sempre provável que ele deixasse escapar alguma informação e, porque a sua postura para com a imprensa sempre tinha sido essa, nem valia a pena tentar refreá-lo porque ele acabava sempre por se descair numa ou noutra pergunta.

Mas felizmente as entrevistas estavam a terminar e daqui a dois dias finalmente ia ser a estreia e com isso esperava que as atenções se voltassem para a nossa interpretação e nos deixassem respirar um pouco.

publicado por Twihistorias às 21:40

comentário:
Hum...já posso imaginar como vai ser essa estreia!
Marcela Thomé a 16 de Fevereiro de 2013 às 00:32

Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
14

17
18
19
21
23

25
26
28


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
O nosso facebook
facebook.com/twihistorias
Obrigatório visitar
summercullen.blogs.sapo.pt silvercullen.blogs.sapo.pt burymeinyourheart.blogs.sapo.pt debbieoliveiradiary.blogs.sapo.pt midnighthowl.blogs.sapo.pt blog-da-margarida.blogs.sapo.pt unbreakablelove.blogs.sapo.pt dailydreaming.blogs.sapo.pt/ http://twiwords.blogs.sapo.pt/
Contador
Free counter and web stats
blogs SAPO