03
Set 11

Capítulo 1

Bem-vindos a Forks

 

Passava pouco das 10 da manhã quando avistamos uma pequena placa com uma inscrição que dizia “Bem-vindo a Forks”.

O Tio Damon conduzia o seu Alfa Spider Cabriolet de 1985 com um ar pomposo e feliz. Apesar desse carro ter 26 anos (era cinco anos mais velho do que eu!) ele era o amor da vida do meu tio e ninguém conseguia convencê-lo a comprar outro. O velho Alfa podia não permitir que o meu Tio conduzisse rápidamente (algo que todos os vampiros gostam) mas permitia-lhe lançar charme por qualquer lado que passa-se.

 Sentado ao lado do meu tio estava o meu pai, Stefan Salvatore, que apesar de ter feito um esforço enorme por se demonstrar animado durante toda a viagem, estava profundamente preocupado comigo. Eu quase conseguia adivinhar os seus pensamentos neste momento “Minha pobre filha, minha pobre Michelle, vivia tão feliz em Chicago e foi forçada a mudar toda a sua vida... mais uma vez...”.

Aproveitei a desculpa da pequena placa que tinhamos acabado de avistar para tentar animar o meu pai:

- Pai, estamos quase a chegar à nossa nova casa! Mal posso esperar para ver a decoração do meu novo quarto!

- Michelle, meu anjo, está descansada, vais adorar a nova decoração. Afinal, fui eu que a escolhi! Não pensas que eu ia deixar o teu pai e o seu terrível mau gosto arruinarem o teu novo quarto, pois não? – respondeu o Tio Damon, não se livrando se levar um cachaço do meu pai logo de seguida. Rimos os três graças ao comentário de Damon.

Era-me tão dificil imaginar o meu pai e o meu tio de costas voltadas. Hoje eles eram os melhores amigos e melhores irmãos que se pode imaginar, mas nem sempre tinha sido assim. O relacionamento de ambos tinha sido influenciado ao longo dos tempos pelas mulheres que entraram nas suas vidas: primeiro Katherine, a vampira egocêntrica e egoista que os tinha transformado e tornado inimigos. Depois, a minha mãe, Elena, que ambos amaram mas que escolheu o meu pai. Ainda assim, como Damon nunca parou de amar Elena, este voltou a relacionar-se com Stefan e fizeram uma especie de tréguas graças a ela. Acontece que a minha mãe era humana e engravidou de uma meia-vampira, eu, e como se recusou a abortar ou a ser transformada em vampira, morreu durante o parto. Stefan e Damon nunca ultrapassaram a dor de perder Elena, mas o meu nascimento fez com que ambos se unissem como quando eram jovens e humanos, ultrapassassem todos os problemas, e vivessem de novo em harmonia. O meu pai e o meu tio diziam que eu era a responsável por hoje eles serem tão amigos, o que me deixava feliz - mesmo que soubesse que ao mesmo tempo eu era também a responsável pela morte da minha mãe.

Tentei afastar a dor da lembrança da morte minha mãe da cabeça, e perguntei a Damon:

- Explica-me lá mais uma vez porque é que nos estamos a mudar para Forks? E já agora diz-me, como é que tu descobriste esta aldeola? Pelo tamanho aposto que nem aparece no mapa!

- Ahaha, muito engraçada Michele! Forks é uma pequena cidade mas é maravilhosa e tu vais amar viver aqui. Tem um liceu para tu frequentares e onde o teu pai vai puder dar aulas e eu... bem, eu concerteza também vou encontrar uma boa ocupação... ou várias! – Disse Damon com aquele sorriso maroto nos lábios que tão bem o caracterizava.

- Tio Damon, tu em 245 anos de vida, tiveste algum emprego? – perguntei eu, mesmo já sabendo a resposta.

E pronto, essa minha pergunta provocou a gargalhada geral dentro do carro, já que toda a gente sabia que a única profissão que Damon alguma vez tinha exercido, era ser bohémio a tempo inteiro.

- Eu e o teu tio pesquisamos sobre Forks e esta cidade tem uma optima floresta para caçarmos Michelle! E claro,  o teu Tio vai continuar a recorrer aos bancos de sangue. Para além disso, nós sabemos que já viveram vampiros em Forks em tempos, e parece que gostavam bastante de cá estar. Mas na época foram embora por causa dos lobisomens... mas nós não vamos ter esse problema porque os lobisomens desapareceram de Forks.

- Conheceste os vampiros que viveram em Forks pai? – perguntei eu.

- Não, mas sei que eram o Clã Cullen. Ouvi falar deles quando viviamos em Mistic Falls, aparentemente eles também eram vegetarianos. – disse Stefan

Fiquei curiosa sobre esses Cullen, queria fazer mais perguntas ao meu pai sobre essa família que, como eu e Stefan, era vegetariana. No entanto, fui interrompida por Damon:

- Família, chegamos! – Disse Damon.

Olhei em frente e vi uma bela casa, de dois andares, branca e com um ar bastante acolhedor. Tinha um enorme jardim que antecedia a porta de entrada  e, estava rodeade apenas por floresta. Fiquei um pouco triste com a ideia de não termos vizinhos humanos mas, lembrei-me que em contrapartida poderiamos correr entre as arvores despreocupados sempre que quisessemos. E eu ia fazer amigos humanos na escola mesmo, não havia razão para me preocupar com a falta de vizinhança.

 Saímos os três do carro e contemplamos o nosso novo lar em silêncio. Coloquei-me entre o meu pai e o meu tio, abracei-os ambos pela cinta e disse a sorrir:

- Vamos ser muito felizes em Forks!

publicado por Twihistorias às 18:00
Fanfics:

3 comentários:
Oh tão Vampire Diaires
never dream alone a 3 de Setembro de 2011 às 21:49

Gostei muito!!
Diários do vampiro e Twilight na mesma fic, isto promete...
*beijo*
Íris a 4 de Setembro de 2011 às 00:56

Obrigado pelos comentários :)
Espero que se divirtam tanto a ler esta mistura de Vampire Diaries e Twilight quanto eu me estou a divertir a escrevê-la!
Beijinho *
Cláudia Ferreira a 4 de Setembro de 2011 às 02:20

Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


18
20
24

30


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

32 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O nosso facebook
facebook.com/twihistorias
blogs SAPO