27
Set 11

Capítulo 5 - parte 1

Forks High School  

 

Passava pouco das 7h da manhã quando acordei. Senti-me de imediato ansiosa com a ideia de que, dentro de pouco tempo, ia conhecer a minha nova escola e os meus novos colegas. Levantei-me e pensei imediatamente no que devia vestir naquele dia – como é óbvio não devia exagerar na produção ou ia destoar do ambiente e fazer os meus colegas sentirem-se desconfortáveis – e optei por umas All Star pretas, umas calças de ganga justas e discretas, uma t-shirt branca, com alguns desenhos, mas simples e um casaco de couro preto. Tomei um banho rápido, vesti-me e apressei-me a ir tomar o meu pequeno-almoço. Quando desci as escadas pude ver que o meu pai e o meu tio andavam a vaguear pela casa – Damon estava deitado no sofá da sala a ler um livro e, Stefan estava a preparar o pequeno-almoço na cozinha.

- Bom dia família – disse alto, para que ambos me pudessem ouvir e, dirigi-me à cozinha para ajudar Stefan com o pequeno-almoço.

- Então, estamos entusiasmados com a ida para o novo liceu? Eu sei que estou! - disse Stefan, que aparentava estar entusiasmado com a ideia de começar a dar aulas Forks.

- Entusiasmadíssima para voltar ao liceu pai, sempre! – disse eu ironicamente. Eu já tinha terminado o liceu há alguns anos e, tinha mesmo chegado a ir para a faculdade estudar Biologia – eu era particularmente interessada nesta área porque, afinal, eu fazia parte uma espécie particularmente estranha num Mundo no qual nem se sabia da existência de vampiros, muito menos de meios-vampiros. Eu tinha optado por estudar Biologia para tentar compreender o porquê da minha existência porém, ficar longe do lar e da minha família não tinha corrido muito bem e, eu acabei por voltar para casa, decidindo que só ia para a faculdade quando o meu pai e o meu tio se mudassem para a cidade onde eu estudasse. No entanto, eu tinha conhecimentos de filosofia quase tão avançados quando os de Stefan, já que ele me fazia ler todos os livros que comprava e, eu estudava Biologia de forma autodidacta há já alguns anos.

- Vamos lá parar de conversas inúteis e tratem de se despachar os dois que eu tenho de vos levar à escola. – Disse Damon, aparecendo na cozinha.

- Nós não pudemos simplesmente levar o teu carro? O Jasper conduziu-o ontem… - disse Stefan.

- Esse branquela conduziu o meu carro ontem porque eu não estava em condições de o impedir mas, nem pensar que algum de vocês o vai conduzir! Tratem mas é de se despachar que eu tenho mais que fazer além de ser vosso motorista!

- Imagino… - disse eu, e comecei a comer os meus ovos mexidos rapidamente.

Na viagem até à escola fui a pensar na inadiável conversa que tinha de ter com Edward naquele dia. Não sabia exactamente como o abordar já que nunca tínhamos conversado os dois mas, ia ter de fazê-lo hoje ou não ia conseguir tirar Edward da minha cabeça. Só esperava que a nossa conversa me ajudasse a tirá-lo dos meus pensamentos.

Chegamos à escola um pouco antes das 9h e, eu despedi-me de Damon, que passou a viagem toda a chatear Stefan para comprar um carro que ele tinha mais que fazer do que ser nosso motorista e, seguidamente despedi-me também do meu pai que não ia para o mesmo lado da escola que eu. Comecei a caminhar lentamente entre o parque de estacionamento da escola e, enquanto observava os carros dos alunos que chegavam para as aulas, entrou no meu campo de visão um volvo prateado que captou a minha atenção. Quando olhei melhor pude ver Edward dentro do carro, sozinho, que também me observava enquanto estacionava o carro. Pensei para mim mesma: - É agora Michelle, vais até lá falar com ele e vais acabar com esta obsessão de uma vez por todas!

Caminhei de forma decidida até ao carro de Edward e esperei que ele saísse.

- Bom dia Michelle, é bom ver-te por aqui! - Disse Edward, enquanto saía do carro e sorria para mim. Senti-me desarmada com aquela reacção, Edward estava feliz por me ver? Fiquei desorientada por uma fracção de segundo mas, respondi-lhe prontamente.

- Olá Edward! Desculpa-me por te estar quase a fazer uma espera mas, precisava de falar contigo.

- Com certeza Michelle, fala à vontade. - Respondeu-me Edward, ficando depois a olhar para mim com o seu rosto perfeito e o seu olhar penetrante concentrados no meu rosto.

- Bem, a Alice e a Rose falaram comigo sobre o teu dom de ler mentes e, particularmente sobre o facto de tu não conseguires ler a minha. Eu só queria que tu ficasses tranquilo porque eu não tenho qualquer intensão de prejudicar-te a ti ou à tua família. Eu, o Stefan e o Damon nunca faríamos nada contra vocês.

- Obrigado por vires falar comigo sobre isso Michelle. Efectivamente fiquei um pouco preocupado quando não consegui ler a tua mente mas, quando comecei a ouvir os pensamentos do teu tio e do teu pai percebi logo que vocês vinham em paz. E Carlisle gostou imenso de Stefan e, ele nunca se engana com as pessoas. – disse Edward a sorrir para mim.

- O meu pai também gostou imenso de Carlisle e Esme e, eu também gostei imenso da Alice e da Rose. O Jasper e o Emmett também são fantásticos. Temos de sair todos um dia, tens de vir também Edward… se quiseres é claro. – disse eu, rápido de mais, e só depois percebendo que podia esta a ser inconveniente.

Edward sorriu ao ver a minha atrapalhação e respondeu-me

- Será um prazer sair contigo, Michelle. – Prosseguindo depois - Vais ter aula de quê?

-Educação Física, e tu?

- Eu vou ter aula de Filosofia com o professor Salvatore, dizem que ele é fantástico! – Brincou Edward.

- Ahaha, é mesmo, mas vais ter de estudar muito para passar por isso, está atento! Vemo-nos mais tarde Edward, boa aula! – Disse-lhe e encaminhei-me para o ginásio.

- Até logo, Michelle.

Caminhei na direcção do ginásio e, se não fosse uma meia-vampira, diria que as minhas pernas estavam a tremer. A minha conversa com Edward tinha sido curta e simples, mas eu sentia que tinha corrido muito melhor do que poderia ter desejado. Eu não sabia o porquê, mas Edward fazia-me sentir de uma forma bastante estranha e eu parecia não conseguir raciocinar direito quando estava perto dele. Ainda assim, ele pareceu acreditar nas boas intenções da minha família e já não estava incomodado por não ouvir a minha mente. Nem a minha maluquice de o convidar para sair depois de falarmos durante meio minuto o pareceu incomodar. Aliás, eu tinha adorado ouvir Edward dizer que seria um prazer sair comigo.

Tentei esquecer Edward e lembrar-me que agora tinha uma aula pela frente com um grupo de pessoas que eu não conhecia. Ia fazer novos amigos humanos e isso deixava-me feliz – nunca ninguém além de Stefan tinha compreendido o porquê de eu gostar tanto de conviver com humanos mas, eu sabia que me sentia sempre fascinada perto deles porque eram a espécie da minha mãe, a pessoa que eu mais queria ter conhecido no Mundo e que, infelizmente nunca poderia ver. Afastei esses pensamentos tristes da minha cabeça e, decidi que mais tarde teria de tirar algum tempo para pensar nas estranhas sensações que me assolavam quando estava perto de Edward. Eram sensações desconhecidas mas, não eram de todo desagradáveis e, dentro de algumas horas ia voltar a senti-las quando encontrasse os Cullen no refeitório à hora de almoço. Esse pensamento deixou-me feliz.

 

publicado por Twihistorias às 21:32
Fanfics:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


18
20
24

30


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

32 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O nosso facebook
facebook.com/twihistorias
blogs SAPO