10
Out 11

Capítulo 6

Lendas e Preconceitos

 

 

Enquanto caminhava para o Alfa de Damon que me levaria a mim e a Stefan a casa, tentava fazer o ar mais relaxado e satisfeito possível. Não queria preocupar o meu pai ou o meu tio por causa dos meus problemas sem importância com Edward. No entanto, eu sabia que a tarefa de enganar dois vampiros super atentos e protectores era quase impossível…

- Olá família! – Disse com um rosto alegre assim que entrei no carro.

- Olá! Então, como correu o primeiro dia de aulas? – Perguntou Stefan.

- Bastante bem, gostei muito dos meus colegas novas. E o teu dia pai, como foi?

- Foi óptimo também. Gostei imenso das turmas às quais dei aulas hoje! Comecei o dia a dar aulas a um dos Cullens, o Edward, e achei-o super interessante. Carlisle já o tinha elogiado bastante quando conversava comigo, mas surpreendeu-me a cultura geral dele. Tu vê lá que até ficamos meia hora a falar depois da aula! – Disse Stefan visivelmente animado com o seu novo pupilo.

Por mais que eu tivesse incutido em mim a ideia de que me ia controlar em frente à minha família, não consegui deixar de rolar os olhos ao ouvir Stefan falar de Edward daquele forma. Só me faltava o meu pai começar a idolatrar aquele idiota!

Como é óbvio, a minha expressão fácil não passou despercebida a Damon que me observava atentamente pelo espelho retrovisor:

- Michelle, passou-se alguma coisa entre ti e o Edward Cullen? E não me mintas, eu conheço-te bem e vi a cara que tu fizeste agora mesmo quando ouviste o nome dele!

- Que exagero Damon! Eu simplesmente já sei como é o meu pai! Agora que o Edward lhe deu um bocado de conversa o meu pai vai torturá-lo todos os dias e vai começar a emprestar-lhe livros e a convidá-lo para ir a seminários de Filosofia!

- Nisso também tens razão, não posso invejar a sorte do pobre coitado – Disse Damon a rir enquanto Stefan fazia cara de amudo – Mas tens a certeza que é só mesmo isso? Está mesmo tudo bem entre ti e os Cullen? – Insistiu Damon.

- Está tudo óptimo! Aliás, hoje à noite vou a casa deles para estar com a Rosalie e a Alice.

- Então vamos juntos que eu também vou fazer uma visita à Esme e ao Carlisle – Comentou Stefan, que aparentemente tinha optado por ignorar o meu comentário rude.

Depois de chegarmos a casa eu preparei o meu jantar calmamente enquanto o meu pai ia até à floresta caçar. Também sentia falta de ir caçar, mas hoje queria pensar em como ia resolver o meu problema com Edward. A visita de Stefan a casa dos Cullen não era nada oportuna – não queria ter o meu pai por perto se os ânimos de exaltasse quando eu conversasse com Edwar,d até porque isso podia prejudicar a amizade de Stefan com Carlisle e, eu sabia que o eu pai, infelizmente, tinha falta de bons amigos. Stefan tinha-se tornado extremamente solitário após a morte de Elena e, a sua vida social resumia-se aos eventuais colegas que conhecia nas escolas por onde passava e, a mim e a Damon. Não ia tirar ao meu pai a oportunidade de ser feliz de reconstruir a sua vida – o meu maior desejo era mesmo que Stefan esquece-se o desgosto que a minha mãe lhe tinha provocado e se voltasse a apaixonar, mas isso parecia-me quase impossível.

Após o jantar encaminhamo-noss para casa dos Cullen com uma corrida pela floresta e, fomos sem Damon que já tinha saído de casa antes de nós, levando o seu “precioso” carro com ele.

Ainda antes de atingirmos o jardim da frente da casa dos Cullen pude ver Alice a abrir-nos a porta e a sorrir ao vermos chegar:

- Já sabia que vinham há várias horas! O Stefan pode fazer o favor de subir para o escritório do Carlisle que ele e a Esme estão lá. – Disse Alice bastante bem disposta e saltitante.

O meu pai assentiu e encaminhou-se rapidamente para o escritório de Carlisle, deixando-me sozinha com Alice.

- Alice, vais-me desculpar mas eu hoje não venho aqui para falar contigo. Queria imenso estar contigo e com a Rose, mas tenho de resolver um assunto com o Edward…

- Eu sei exactamente o que vieste aqui fazer Michelle, mas infelizmente o Edward não está em casa… Acontece que ele ficou tão ou mais perturbado do que tu depois do vosso desentendimento e, ele decidiu sair para caçar e, provavelmente vai passar a noite toda fora…

- Boa, então eu não vim aqui fazer nada! – Desabafei.

Alice pôs ambas as mãos na cintura e olhou-me com um ar chocado:

- Olha que lata! Eu e a Rose estamos em casa sem os nossos namorados porque o Edward os levou com ele…e o Edward levou-os com ele porque tu o chateaste! Tu vais é ficar aqui e compensar-nos pela ausência das nossas caras metade! Arruínas-te as nossas noites românticas! – Disse Alice enquanto fingia um ar extremamente chateado.

- Ok Alice, eu estou preparada para ser penalizada pelos meus pecados, mas vocês podem por favor explicar-me o porquê do Edward ter ficado chateado comigo? Tu mesma disseste que sabias o porquê de eu ter vindo a vossa casa… - Argumentei na esperança de Alice me esclarecer.

- Anda daí, vamos ter com a Rose ao quarto dela e do Emmett. Nós explicamos-te tudo, só espero que o Edward amanhã não nos mate. -  Respondeu-me Alice.

Encaminhei-me atrás de Alice até ao primeiro andar da mansão dos Cullen. Alice bateu à porta do quarto de Rosalie e, seguidamente entramos. O quarto era decorado em pormenores de prateado e azul e, destacava-se no seu centro uma enorme cama de tamanho King Size, que eu tinha a certeza que Rose e Emmett não usavam para dormir…

- Olá Michelle! A Alice não se calava desde as cinco da tarde a dizer que tu vinhas a nossa casa hoje. A baixinha nunca se engana, não é? – Disse Rose, depois de me dar um beijo na bochecha.

- É verdade Rose, eu vinha aqui para falar com o Edward mas, já que ele não está em casa, vou ter de falar com vocês as duas. Podem então explicar-me o porquê do Edward ter ficado incrivelmente furioso comigo depois de eu ter estado convosco no refeitório? – Disse rapidamente. Eu não queria ser rude com as minhas novas amigas mas, eu tinha mesmo de ficar a saber o que se passava na cabeça de Edward.

E aí Alice e Rosalie começaram a contar a história que eu menos esperava ouvir naquela noite. Contaram-me sobre as lendas dos lobisomens deLa Pushe sobre o facto Jacob ser descendente de um antigo lobisomem Alpha e, portanto, estar na iminência de ele mesmo se tornar um lobisomem. Explicaram-me também que os lobisomens tinham desaparecido deLa Pushhá uns anos atrás mas, quando os Cullen voltaram, puderam perceber que a matilha se estava a formar novamente. Aparentemente já havia alguns lobos bastante jovensem La Pushe, a avaliar pela sua idade, não devia faltar muito para Jacob também se transformar.

- Mas então o Jake não sabe de nada? Ele não faz a mínima ideia que provavelmente se vai tornar um lobisomem? – Perguntei totalmente em estado de choque.

- O Jacob provavelmente já ouviu lendas sobre vampiros e lobisomens, mas não deve acreditar em nenhumas delas e, não deve fazer ideia do que o espera. – Respondeu Rose.

- Mas, é um absurdo o Edward não gostar do Jacob por ele ter sangue de lobisomem! Eu conheço uma vampira que é casada com um lobisomem e eles são muito felizes! São a Caroline e o Tyler, eram amigos da minha mãe e vivemem Mystic Falls.

- Eu compreendo que te sintas revoltada com a atitude do Edward, Michelle. Nós também tentamos não desprezar os lobisomens porque não queremos ter de voltar a abandonar Forks por causa deles. Sinceramente, nem eu percebi o porquê do Edward ter ficado tão chatead…, Eu acho que se tu gostas do Jacob, vocês deviam continuar a ser amigos. – Disse-me Alice.

- Eu só te peço para teres cuidado com ele e com os amigos dele porque os lobisomens são imprevisíveis mas, também não me oponho em nada à vossa amizade. – Disse Rose, enquanto agarrava a minha mão, demonstrando que também me apoiava.

- Obrigado, vocês são as maiores! – Disse a ambas. Era bom perceber que nem todos os Cullen tinham complexos relativamente aos lobisomens. Eu tinha crescido a respeitá-los e a vê-los como outros seres sobrenaturais idênticos aos vampiros e odiava preconceitos e ideias preconcebidas. Edward desiludia-me cada vez mais e, eu não percebia o porquê de me ter sentido tão encantada com ele ainda na manhã daquele mesmo dia.

O resto da noite foi passado no quarto de Rose a bisbilhotar sobre os nossos colegas da escola e a trocarmos manicures e pedicures entre nós. Senti-me verdadeiramente feliz por passar aquele tempo com Alice e Rose, até porque eu também sentia falta de ter amigas com as quais não precisasse de esconder o meu lado sobrenatural e com as quais pudesse falar de qualquer assunto. Mas o facto de Edward se ter chateado comigo por um assunto tão insignificante deixou-me triste, assim como o facto de saber que dentro de pouco tempo Jacob ia passar por enormes transformações na sua vida para as quais, muito provavelmente, não estava minimamente preparado.

Acabei por adormecer na cama de Rose - nem os Cullen nem o meu pai ousaram acordar-me, o que não me perturbou muito, uma vez que eu já me sentia estranhamente à vontade em casa dos meus novos amigos . Quando Stefan decidiu ir para casa deixou-me a dormir na cama de Rosalie e, ela e Alice prometeram levar-me para a escola no dia seguinte, dia esse em que eu fui acordada por um enorme urso que me expulsou da sua cama com muito bom humor matinal.

publicado por Twihistorias às 21:11
Fanfics:

2 comentários:
ahahah adoreeiii
Filipa* a 11 de Outubro de 2011 às 21:11

Obrigado, Filipa :) Beijinho *
Cláudia Ferreira a 14 de Outubro de 2011 às 16:36

Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9





mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

32 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O nosso facebook
facebook.com/twihistorias
blogs SAPO